Estamos na era da colaboração

Por Marcel Spadoto, marcel@spadoto.com.br

Você gosta de gente? Você gosta de se relacionar com as pessoas? Você gosta de ser relevante e ajudar as pessoas? Se você respondeu “sim” às três perguntas, excelente, pode se considerar na era da colaboração! Não foram três respostas positivas? Então, mude, e mude rapidamente! Segundo um estudo de Harvard, o seu sucesso é resultado, em média, de 15% dos seus conhecimentos e 85% das suas atitudes!

A colaboração nasceu nos primórdios da humanidade. Por muito tempo, foi imposta, mas foi evoluindo e, algumas vezes, ficou estagnada. O importante é que chegou o momento em que não podemos ignorá-la. Não é mais possível entregar algo realmente valioso e duradouro para a humanidade sem o uso da colaboração.

Olhe para os momentos de maior crescimento das artes e da ciência na história da humanidade, por exemplo, e verá como houve alta colaboração (levando em conta, claro, os conceitos da época e as ferramentas disponíveis naquele momento).

Com a tecnologia e as redes sociais, ficou mais visível e latente a contribuição da colaboração. O Waze é um exemplo bem claro disso, pois as pessoas que estão à frente colaboram com quem vem logo depois e esse círculo virtuoso, melhora e dá mais visibilidade para todos.

E como se começa a colaborar?

Primeiro, esteja disposto a realizar algo importante para alguém. Ajude as pessoas, seja como for, e, naturalmente, você notará pessoas ao seu redor ajudando você a realizar seus sonhos também! Não é nada impossível, é apenas o poder da sincronicidade, da energia que une as pessoas umas às outras.

Para isso, questione as pessoas sobre seus anseios. Tenha interesse pelo outro. Tente entender como você pode atuar no seu meio e ser um agente transformador. Frequente cursos, palestras, seminários e outros eventos que te aproximem de pessoas e de informações novas.

Saia da zona de conforto, enfrente novos desafios, encare situações que te estimulem a ter visões diferenciadas sobre a vida. Não adianta ser um excelente profissional do ponto de vista técnico se a sua atuação está restrita ao fomento e desenvolvimento dos negócios! Lembre-se do estudo de Harvard citado!

A atitude colaborativa vai gerar uma mudança incrível na sua vida, pois fará de você uma pessoa muito mais produtiva e necessária. Pense nisso e reavalie seus hábitos desde já!

Espero ter colaborado!

Marcel Spadoto é Economista e Pós Graduado em Marketing, profissional de vendas, com 35 anos de carreira em empresas como: Alcatel-Lucent, Saint-Gobain e Siemens. Atualmente, é sócio-diretor da Spadoto Consultoria e Bússola de Negócios, fundador e coordenador da  M2BS – Masters to Business Solutions, membro da SBN – Sociedade Brasileira do  Network, conselheiro da fCN – Founders Carbon Network e BVE – Brasil Vagas Executivas e articulista (negociação) Revista PartnerSales e (Consultoria) Revista Empresário Digital.

Este artigo reflete as opiniões do autor e não deve ser interpretado como opinião da B3 ou como recomendação de investimento. A B3 não se responsabiliza nem pode ser responsabilizada pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência de seu uso para qualquer finalidade.

 

2017-04-26T23:01:07+00:00 26/04/2017|Artigo em foco|