Não tenha medo da Bolsa

Por Fabio Vítola, fv@gocapitalpar.com

Há cerca de quase quatro anos, iniciamos um ótimo relacionamento com a BM&FBOVESPA, onde nós, uma boutique de M&A, fomos entender como, e se, eventualmente, poderíamos contar com o Bovespa Mais, como uma entre tantas as alternativas para nossos clientes.

Para resumir a história, entendemos que sim, definitivamente o Bovespa Mais ou mesmo o Novo Mercado, ou quaisquer outros segmentos de listagem, sim, são excelentes alternativas para as empresas que acompanhamos.

Neste contexto, visitamos, de lá pra cá, uma infinidade de companhias, onde sempre exploramos este tema: “Bolsa de Valores: a abertura de capital como uma hipótese”. Com muita frequência, percebemos um enorme receio sobre este tema. “IPO é para empresas gigantes…”, “Isso, para nós, não é possível”, “Nós? Na bolsa? Impossível…”, entre tantas outras conclusões que empresários e executivos, chegavam sozinhos. Fora também, uma parcela razoável de companhia que desconheciam totalmente esse processo.

Não demorou muito tempo para entendermos que não se trata de um receio sobre a bolsa de valores, em específico, mas sim, receio ao desconhecido. Um receio que muitas vezes impedia, inclusive, uma simples reunião de apresentação.

Pois bem, este texto é para encorajar você, empresário, a buscar mais informações, seja conosco, direto com a Bolsa, ou com toda a rede de parceiros presentes no Vem pra Bolsa, para desmistificar este caminho. Encare a bolsa de valores e uma eventual oferta não como um fim, mas sim como um meio que com certeza absoluta, irá ajudar a atingir seus objetivos.

Em primeiro lugar, simplesmente fazer parte deste ainda “seleto” grupo de empresas interessadas propicia a você uma infinidade de cursos, palestras, workshops, oficinas de capacitação, além de tantos conteúdos espetaculares disponíveis exclusivamente para você.

Em segundo lugar, a ampliação da sua rede de contatos é exponencial. Antes do desejo de concretizarmos muitos IPOs e tornar o nosso mercado de capitais cada vez mais sólido, o nosso interesse é que as companhias estejam preparadas, e para isso não faltam parceiros mais do que capacitados para ajudá-los. Bancos, consultorias, advogados, conselheiros, auditorias, outros empresários, são apenas alguns exemplos de quem buscamos aproximar para percorrer o caminho necessário e no momento certo, avaliar as alternativas.

Em terceiro e último lugar, o que toda essa turma quer, muito provavelmente, é o mesmo que você: Que a sua companhia esteja no caminho certo, que estejam cientes das alternativas, seus ônus e bônus e que, no final de tudo, você tenha seus objetivos pessoais alcançados. Se, eventualmente, na evolução desta trajetória abrir o capital em bolsa de valores, se torne um objetivo, ótimo! Se, eventualmente, isso nunca acontecer e você queira continuar como está, ótimo também! O ponto é: você soube do que se trata, se informou, entendeu como o mercado enxerga a sua companhia e isso tudo tem valor. Tenho convicção que teremos, todos, agregado valor aos nossos negócios.

Nós, enquanto boutique de M&A, sofremos deste mesmo mal. Basta falarmos o que fazemos e muitos empresário ficam com medo, receio, restrição. Nós não queremos forçar a companhia a fazer absolutamente nada, nunca nem nos permitiríamos entrar neste mérito. O que queremos é ouvi-lo, compreender seus objetivos, compreender sua história para então percebermos, juntos, se faz sentido ajudarmos.

Abra sua porta e sua cabeça e você verá que tem muito mais gente querendo o bem para a sua companhia e sua satisfação pessoal, do que você imagina. Vem conversar com a gente. Vem pra bolsa!

 

Fabio Vítola é formado em administração e economia, com especialização em mercado de capitais e gestão de risco. Foi sócio fundador da M&V Participações e sócio da Guapo Capital Group. Possui mais de 8 anos de experiência em M&A, tendo participado em mais de 10 transações. É sócio da gocapital partners e atua no desenvolvimento de novos negócios.

Este artigo reflete as opiniões do autor e não deve ser interpretado como opinião da BM&FBOVESPA ou como recomendação de investimento. A BM&FBOVESPA não se responsabiliza nem pode ser responsabilizada pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência de seu uso para qualquer finalidade.
2017-03-21T17:17:09+00:00 21/03/2017|GoCapital Partners opina|