Análise Interna: Como me comporto em relação ao meu mercado?

Por Fabio Vítola, fv@gocapitalpar.com

Vencida a etapa anterior, é hora de entender como queremos estar posicionados e como estamos efetivamente. Pode haver diferença, acredite.

Sobre a mesma base que foi usada para entender o tamanho e quem são seus concorrentes, coloque o tempo sobre perspectiva. Pode ser uma informação ainda mais restrita, mas é também mais valiosa. Como o seu mercado se desempenhou nos últimos 5 anos? E nós, como fomos? Esta comparação pode se transformar em uma defesa importante de suas projeções, e pode resultar também em ações corretivas.

Mapear, acompanhar e conversar com seus concorrentes poderá fazer uma grande diferença. No Brasil, infelizmente há poucas empresas que disponibilizam suas informações publicamente. Provavelmente existem muito mais empresas que publicam seus dados do que você imagina, mas ainda assim são poucas. Controlar balanços publicados de S.A.’s de capital fechado pode ser difícil, mas com algum grau de certeza devemos estar falando de 10, 15 empresas do seu mercado que disponibilizam estas informações.

O ponto aqui é desmistificar mitos que muitas vezes temos como uma verdade, como por exemplo: “recebo em 45 dias porque é praxe de mercado”, “o meu mercado exige estoque altos”, entre outros, além de comparar performance, evolução de vendas, resultados, e uma série de índices possíveis de serem coletados. Balanços podem não refletir a realidade das companhias, mas com certeza sua análise servirá como uma boa base de comparação.

Em última instância, recorra a notícias. Mapeie tudo o que acontece no seu mercado, reportagens sobre investimentos realizados, novas sedes, plantas, contratações. Esteja também muito atento a operações de fusões e aquisições que ocorrem, elas costumam trazer informações valiosas.

Frente a tudo isso, não apenas você, mas qualquer um que detenha essa informação, poderá dizer quem você é no seu mercado! Será possível compreender o seu posicionamento, suas oportunidades e suas ameaças com muito mais assertividade do que simplesmente por uma estimativa sem base de comparação. E assim valorizá-lo melhor com base em referências.

Esse tipo de estudo por comparação certamente contribuirá muito para seu planejamento.

 

Fabio Vítola é formado em administração e economia, com especialização em mercado de capitais e gestão de risco. Foi sócio fundador da M&V Participações e sócio da Guapo Capital Group. Possui mais de 8 anos de experiência em M&A, tendo participado em mais de 10 transações. É sócio da gocapital partners e atua no desenvolvimento de novos negócios.

Este artigo reflete as opiniões do autor e não deve ser interpretado como opinião da BM&FBOVESPA ou como recomendação de investimento. A BM&FBOVESPA não se responsabiliza nem pode ser responsabilizada pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência de seu uso para qualquer finalidade.
2016-12-20T18:52:22+00:00 16/12/2016|GoCapital Partners opina|